quarta-feira, 10 de maio de 2017

Ingênuas defesas do indefensável

Bem no meio do que ele é, uma lacuna.

Nada que volte pode resolvê-lo.

As cores se revelam, mostram a essência das coisas.

É tão claro o cenário que se desenhou!

Ele não se preocupa com o que querem que ele se preocupe.

Nem quer ser o que querem que ele seja.

Na inércia reside sua verdadeira força, o silêncio é o seu grito.

As luzes se acendem para trazer o óbvio até os olhos.

Ingênuas defesas do indefensável não são tão ingênuas assim.

O aplauso mais fácil se perdeu quando uma palma se desviou da outra.

A verdade é apenas um inconveniente para o que tentam nos contar todos os dias.  

E então a razão derrete na tentativa insana de transformar estórias em história.

Nenhum comentário: