sexta-feira, 26 de maio de 2017

Desencontro planejado

Olho direto nos seus olhos.

No encontro, a certeza.

Na fuga, tudo o que é necessário represar.

Nesse desencontro planejado, encontro um significado.

Talvez o que agora sou e sinto seja mera coincidência.

Sou devaneio da mente, devaneio do coração, afinal.

De um instante, faço um tudo.

De fração em fração de segundo, construo minha vida.

2 comentários:

Lia Noronha disse...

Encantando-me com suas poesias...repletas de sentimentos nobres.
abraços carinhosos meus.

Bruno Mello Souza disse...

Obrigado pelas palavras, Lia!

Abraços!