terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Curto-circuito

Suas ideias eu não compro.

Suas palavras eu não pronuncio.

Seu aplauso eu não quero.

Suas promessas eu não aceito.

Em sua liberdade eu não me acorrento.

Há tanta poeira naquilo que não evolui.

E mesmo que você me roube e me proíba de pensar, eu não serei o que você deseja.

Porque sua lógica está tendo um curto-circuito.

E se você tem medo de sair desse túnel, não me obrigue a permanecer.

Eu já não temo a claridade, mesmo que ela machuque meus olhos.

Então fique aí esperando tudo acabar e fingindo que um dia viveu.  

2 comentários:

Helena G.S.R disse...

Nada mais certo do que lutarmos contra o que não queremos ou achamos desnecessário.

Beijos, Bruno! ;)
Blog: *** Caos ***

Bruno Mello Souza disse...

Oi, Helena! Muito obrigado pelo comentário, é sempre bom receber tua visita!

Beijos!