domingo, 22 de janeiro de 2017

Aproveitamento miserável do vazio

Uma mentira a mais não faz mais nenhuma diferença.

É seu vício correndo nas veias, transformando o que não é no que é.

Uma farsa a mais não faz mais nenhuma diferença.

É seu vício de virar o rosto para os horrores que não são convenientes.

A liberdade se afoga no sangue daqueles que você jura defender.

Todas as palavras que saem da sua boca brigam com a realidade.

A verdade é um detalhe insignificante a ser riscado para não atrapalhar o que você quer impor.

Tão simples e estúpido é o controle das mentes que você já conquistou.

Olhos fechados só enxergam o que você quer.

Por isso mesmo, eu me atrevi a abrir os meus, ainda que a luz os agrida.

As correntes sempre podem ser rompidas, a desfaçatez se derrete enquanto velhas ideias queimam.

Sua sujeira nada significa, é apenas aproveitamento miserável do vazio.

E o caminho óbvio das frases prontas é uma fuga desesperada em direção a lugar nenhum.

Lá, o aplauso é certo, não há alternativa.

Lá, o amor é de todos e não é de ninguém.   

2 comentários:

Arthur Claro disse...

Muito legal esta reflexão.

Arthur Claro
http://www.arthur-claro.blogspot.com

Bruno Mello Souza disse...

Muito obrigado, Arthur!

Abraço.