sábado, 3 de dezembro de 2016

Olhares perdidos

Os olhares estão perdidos.

Porque já não há mais nada para olhar.

Contemplamos o que não podemos ver.

Contemplamos o que não podemos compreender.

Contemplamos o que já se foi e nunca mais poderá ser.

Ficaram as memórias, um refúgio de saudade.

No coração, a melodia triste preenche o vazio que nos tomou.

Algo mudou, e então nos transformamos.

A dor nos esmaga, da dor renascemos.

Nenhum comentário: