terça-feira, 20 de dezembro de 2016

A vida no olho do furacão

Por qualquer via, o cenário seria complexo.

A indiferença enfraquece, o ódio estrangula, o amor machuca.

Um estremecimento tira tudo do lugar.

Minha negação era a resposta lógica, uma espécie de bússola.

Eu apenas sabia para onde não queria ir.

Talvez por saber disso, fui exatamente para lá.

A vida no olho do furacão é tão certa de destruição.

A cada tempo, há um motivo diferente, por mais tolo que seja.

E não há tolice maior do que negar essa verdade, e virar o rosto para o que hoje não faríamos mais.

Todas as certezas viraram fumaça, ninguém poderia imaginar que isso era uma bênção. 

Então eu odiei de forma intensa, eu amei de forma fervorosa, e me tornei indiferente.    

Revelou-se em seus olhos uma beleza que nunca antes eu havia notado.

Mas já era tarde demais, por mais cedo que ainda fosse.

E quando nada mais fazia sentido, tudo ficou em paz.

Nenhum comentário: