terça-feira, 20 de dezembro de 2016

A mansidão e o sorriso doce

Estão lhe contando uma mentira, mas você sofre como se fosse verdade.

Tanto que se tem no coração para oferecer, as paredes do peito não podem ser um inferno.

Esse amor poderia perfeitamente ser o paraíso na vida de qualquer um.

Nos dão um preço por tudo que mostramos, nos dizem que o que somos vale apenas algumas moedas.

A cegueira e o vazio são escolhas cômodas e nada corajosas, um prato que alimenta mas não tem sabor nenhum.

Posso ser absolutamente honesto contando minha verdade, mas você sofre como se fosse mentira.

E então minhas palavras se esgotarão, se repetirão, e morreremos com elas intoxicados.

O tempo pode levar tudo, mas sempre deixará suas marcas.

No vento posso enxergar nossas semelhanças, elas se evaporaram tão rapidamente.

Ainda assim, são extremamente bonitas, subindo pelos céus de maneira sublime.

Ficará comigo a mansidão e o sorriso doce, a saudade de um sentimento que jamais deixará de estar presente.

Tudo, afinal, acaba sendo exatamente como deveria ser.

E como alento talvez ainda exista nessa vida uma espera que tenhamos deixado de esperar. 

 

Nenhum comentário: