domingo, 9 de outubro de 2016

Sky & God Gold

Ontem o Porta dos Fundos postou no Youtube um vídeo sobre o "céu católico" que, por óbvio, provocou polêmica (assista aqui). O esquete nem chega a ser engraçado (mas, convenhamos, hoje em dia "ter graça" não chega a ser importante para o humorismo, uma vez que o critério analítico principal adotado por muitos é se a piada está ou não na lista de temas permitidos pelo Comitê Central da Patrulha do Politicamente Correto). Faz uma crítica à "lógica" de salvação do Deus católico, que pode perdoar as maiores barbaridades de quem a ele pede perdão, mas de jeito nenhum pode tolerar que a pessoa, por melhor que seja, tenha deixado de crer nele. Evidentemente, haveria polêmica, dando margem para que alguns seres humanos pudessem destilar todo o seu profundo e irreversível retardamento mental.  

Entretanto, em meio a uma infinidade de bizarrices de gente possui imensa dificuldade em lidar com piadas e que tem como mentor intelectual um tal de Nando Moura (!), uma se destacou aos meus olhos nos comentários do famigerado vídeo. Fiquemos então com a pérola de sabedoria do usuário Junin Play, uma das passagens mais brilhantes que já li na vida, digna de banners com belas palavras postadas no Facebook (vou até colocar numa fonte diferente, pois é bonito e inspirador demais):

"A questao eh simples, vc chamaria alguem que sempre te recusou a ir num jantar a sua casa? mesmo a pessoa sendo boa com todo mundo, mas ela te ignorava, vc chamaria? agr se uma pessoa fez mal a muitas pessoas, mas ele conversava com vc, te respeitava, vc chamaria quem pra jantar na sua casa? o que te ignorava? ou o que conversava com vc ?" (Junin Play, 2016).

Eu sei, é inteligente e comovente demais o raciocínio do rapaz. Fica difícil conter as lágrimas com uma argumentação tão clara, lógica e bem articulada.

O céu, para essa mente brilhante, nada mais é do que um clubinho dos amigos de Deus. Certamente o Maníaco do Parque, portando seu cartão vip Sky & God Gold, terá mais chances de entrar no Reino dos Céus do que o ateu do Médicos Sem Fronteiras que salva vidas de crianças desnutridas na Etiópia todos os dias.

Esqueça também aquele negócio de Deus justo, todo misericordioso, cheio de amor e tolerância de que falam por aí. O Deus no qual Junin Play, "O Pensador", acredita, é uma espécie de superstar birrento que não aceita que você não tenha um pôster dele colado na parede do seu quarto. Afinal, tanto faz se você busca seguir sua consciência, fazer o bem e não prejudicar o próximo: se você não for "parça", está frito.

É triste que existam imbecis que pensem assim. Talvez buscar algumas coisinhas que o Papa Francisco tem dito nos últimos anos possa ajudar em algo...

..................................................................................
- Escrevi outras vezes sobre esse tema do fanatismo exacerbado (você pode ler aqui, aqui e aqui).
- Sugiro também o ótimo vídeo de Felipe Neto sobre o assunto, no qual ele diz absolutamente tudo aquilo que penso sobre determinadas ideias de Deus (assista aqui).

Nenhum comentário: