segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Polegares sem digitais

O amor que você enche a boca para pregar não pulsa no seu peito.

Não apodreça as palavras para parecer estar acima desse mundo. 

Quanto amor haverá no sangue que você deseja ver derramado?

É difícil lidar com o diferente, então você quer igualar tudo que vê.

Mentes obtusas precisam de explicações simplistas para parecerem brilhantes.

Vá fundo ao ponto que você guarda no âmago do ser, tenha um pouco só de coragem.

Olhe-se no espelho e enfrente aquilo que você é. 

Talvez eu seja um pecador, porque não tenho a menor intenção de querer o que você quer.

Polegares sem digitais são a exata medida da sua identidade.

Os egos se sobrepõem às razões que nos levam ao abismo.

Por que você ainda luta tanto pela aprovação de zumbis que tiveram os cérebros devorados?

Sua vaidade está violentando a realidade ao seu redor.

Existe algo mais anti-altruísta do que isso? 

Nenhum comentário: