domingo, 16 de outubro de 2016

Convivência

A gente convive com as pessoas.

Nós as naturalizamos e nos acostumamos com elas.

Tanto que até nos esquecemos de prestar atenção em como elas são, suas marcas, suas sutilezas, seus trejeitos.

Elas se tornam uma espécie de preenchimento automático do cenário de nossas vidas.

E tudo fica óbvio, dado, pronto.

Até que as percamos.

E então, temos de nos esforçar para lembrar como elas eram... 

Nenhum comentário: