segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Estranho

Acordei.

Não reconheci meu rosto.

Permaneci me olhando.

Era um estranho, alguém que jamais havia visto.

Passou-se uma hora, e mais uma, e mais uma.

Eu já não sabia mais quem eu era.

Nenhum comentário: