quinta-feira, 21 de julho de 2016

Remédios

O homem adentra a farmácia:

- Boa tarde!
- Boa tarde, em que posso ajudá-lo?
- Eu gostaria de um remédio.
- Hum... E qual seria?
- Não sei. O que você me sugere?
- O que o senhor está sentindo?
- Nada... Quer dizer... Estou sentindo vontade de tomar um remédio. 
- Hum...
- E então? Qual aí é sugestão da casa?
- Bom... Esse para dor de cabeça tem bastante saída por aqui,
- É um clássico!
- Tem também esse aqui, para dor de estômago.
- Será que harmoniza bem com vinho tinto seco?
- Hum... Recomendo água. 
- É... Vou querer um de cada um... Mas estava a fim de sair do lugar comum, tomar algo diferente, sabe?
- Olha... Tem esse aqui, para cólica menstrual.
- Opa! Desse aí nunca tomei. É bom?
- Faz bastante sucesso entre as mulheres...
- Ótimo! Quero romper paradigmas. Me vê logo três caixas desse aí. 
- Só tem uma coisa... O senhor tem a receita?
- Ora, lógico que não! Se eu tivesse a receita eu faria em casa, não precisaria comprar! Mas que pergunta!
- Er... Então não posso vender.
- Mas, mas... E se eu conseguir a bula? Não tem o modo de preparo, mas pelo menos aparecem os ingredientes...  

Nenhum comentário: