quinta-feira, 16 de junho de 2016

Vela

A vida é como uma vela.

Acende, ilumina a escuridão disfarçada de ausência.

E vai se consumindo com seu próprio fogo.

Viver, afinal, é ir morrendo ininterruptamente.

No fim, somos apenas o sebo sem forma que sobra sobre o pires. 

E tudo volta à escuridão anterior.

Voltamos a ser apenas ausência, sem partida e sem chegada.

Nenhum comentário: