quarta-feira, 1 de junho de 2016

Andando devagar

Ando devagar.

Piso com calma.

Nesse chão que às vezes parece tão firme, há tantas armadilhas escondidas.

Não, eu não aceito cair.

Evito qualquer risco, não posso me ferir agora.

E continuo assim, mesmo sem saber se vou chegar a algum lugar.

Nenhum comentário: