sexta-feira, 3 de junho de 2016

A tragédia se transformou em comédia

Cheguei de mãos vazias, olhe nos meus olhos.

É melhor você aceitar, as coisas agora são assim.

Sou apagado na sua sobriedade, então preciso ser algo permanente.

Posso rir agora mesmo daquilo que não me faz falta alguma.

A tragédia se transformou em comédia, eis a grande sorte da vida.

Suas verdades envelheceram até se tornarem mentiras.

Mas você ainda não se deu conta de tudo que aconteceu.

Escolho para onde olhar, tenho a liberdade na palma da minha mão.

Embaralho todas as palavras, e isso ainda faz sentido.

São tantos os ladrões que querem roubar minha essência, mas eu conheço cada movimento.

Ainda sou o mesmo, mesmo que você se recuse a aceitar isso.

Tenho tantas coisas para me distrair enquanto espero que nada aconteça.

Nesse mundo que você criou, vencem aqueles que fingem que se importam.

Mas entenda, eu não tenho motivos para fingir, porque não vejo motivos para vencer. 

Voltei para o meu próprio paraíso antes de acordar.

E as pedras que estou quebrando são apenas pedaços de mim mesmo.

Não tenho mais dívida alguma para pagar. 

Nenhum comentário: