quarta-feira, 6 de abril de 2016

Entre seus poros

Tão rápida é a vida, e tudo pelo que passei até hoje.

Algo ficou, de você para mim, ainda que você não me conheça.

Não cumpro o que aprendi, continuo sendo exatamente assim.

Eu gostava quando você sorria para mim, eu gostaria de fazer isso todos os dias.

Existir pode ser uma grande honra quando somos nós mesmos.

Mas a areia do relógio se foi pelos meus dedos.

São tão distantes os beijos que não lhe dei, e os sonhos que já tive.

Seu olhar me sequestra e me leva com você.

Qual é o gosto que eu poderia sentir em sua pele?

E você é tão linda, rindo e me fazendo querer um toque, um cheiro.

Amanheça, então, e me faça encontrar entre seus poros uma resposta para as perguntas que formulo.

Deixe-me ser tão tolo a ponto de me sentir o maior ser humano que já existiu.

Deixe-me ser tão louco a ponto de não querer mais pensar no ontem ou no amanhã. 

Nenhum comentário: