segunda-feira, 18 de abril de 2016

Deixado para trás

Na penumbra, encontro um lugar para mim.

Tudo parece perfeitamente tranquilo.

Eis o conforto para dormir e sonhar com o amanhã.

Mas o dia clareia e passo a enxergar melhor.

Já não me assusto, apenas aceito, olhando para meu próprio vazio interior.

Foram-se meus sonhos numa mochila que não é minha.

Sou deixado para trás, sabendo que jamais serei buscado.

Restou-me continuar caminhando sozinho e tentar sobreviver.

Talvez logo à frente eu encontre uma nova ilusão para me entreter. 

Nenhum comentário: