sábado, 2 de abril de 2016

A chance de esperar o amanhecer

O tempo, o dinheiro, a dignidade, tudo se foi.

Ele olha para os lados, as luzes baixas não lhe permitem ver nada interessante.

Ela fez os gestos, ela ofereceu as palavras certas.

O cenário está pronto para uma nova cena.

Há um preço a se pagar pelas escolhas que fazemos.

Mas ela acaba desistindo do que lhe parece fácil demais, continuará se afogando em um copo d'água.

Ela continuará fingindo que busca um amor e que seu sofrimento é injustiça dos céus.

Então aquele homem dá de ombros, vira as costas e vai embora.

Mentiras e enganos não são mais necessários.

Era tudo tão patético que lhe faltou estômago.

Vomitou no meio da calçada e sentou-se no cordão.

Ainda tinha a chance de esperar o amanhecer.

Nenhum comentário: