sexta-feira, 11 de março de 2016

Quando eu tinha 15 anos

Quando eu tinha 15 anos, tudo era mais leve e mentiroso.

Eu me iludia e me perdia entre meus sonhos.

Quando eu tinha 15 anos, dava a vida por um aceno seu.

E deixava que todos rissem de mim enquanto eu chorava por dentro.

Agora eu tenho 30 anos, aceito o peso das minhas verdades.

Não mais me entrego ao ridículo ouvindo canções que fazem promessas impossíveis.

Agora eu tenho 30 anos, e mal me lembro do seu nome.

Tenho meus olhos secos, e rio mesmo que não tenha motivos.

Quando eu tinha 15 anos, perdia meu sono.

Todas as noites eram iguais, e os dias também.

Quando eu tinha 15 anos, acreditava em muitas baboseiras.

E torcia para existir para você nos corredores do colégio.

Agora eu tenho 30 anos, e posso dormir como uma pedra.

Eu não me perco mais em sonhos tolos e vazios.

Agora eu tenho 30 anos, e só acredito em mim mesmo.

E nem sei mais se você ainda existe.

Nenhum comentário: