domingo, 20 de março de 2016

O mal pelo bem

Qual é a próxima verdade que você irá inventar?

Qual é a próxima dor que você determinará que eu sinto?

Qual é a próxima ideia que você tentará enfiar em minha cabeça?

Então me diga o que deve ser.

Então me diga quando o certo pode ser errado e quando o errado se torna certo, de acordo com as conveniências.

Então liberte-me da minha própria liberdade.

Que náusea devo sentir?

Quando devo estuprar meus princípios?

Onde você estará esperando com seu manual das nobrezas e virtudes humanas?

Faça o mal pelo bem, transforme o mundo num inferno para construir seu paraíso.

O que você vê não existe.

Não, não pode existir.

O que você sabe, não pode saber.

Não, não pode saber.

O que você pensa, não pode pensar.

Não, não pode pensar. 

Nenhum comentário: