sábado, 20 de fevereiro de 2016

Moscas volantes

Moscas volantes passeiam em minha visão.

Moscas volantes me distraem enquanto olho para o teto.

Moscas volantes, bolhas e balões minúsculos e transaparentes.

Moscas volantes estão voando e caindo.

Moscas volantes, elas sempre estão de volta.

Moscas volantes, prisioneiras dos meus olhos.

Moscas volantes, eu sou prisioneiro delas também.

Moscas volantes não existem lá fora.

Talvez lá fora também seja como as moscas volantes.

Talvez lá fora também esteja apenas dentro dos meus globos oculares.

Moscas volantes me ensinam, moscas volantes me enlouquecem.

Moscas volantes me trazem tantas incertezas.

Moscas volantes, infinito e desolador movimento.

Moscas volantes, minha própria imperfeição diante da luz do sol.

Nenhum comentário: