segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Algo pelo que lutar

O mundo girando me deixa tonto.

Estou me entregando às promessas que só eu ouço.

O passado possui uma porta impossível de abrir.

Mas o futuro, tão em aberto, me dá calafrios.

Está tudo bem, ainda que não pareça.

Sinto-me refém da sorte, de algum milagre aleatório.

Tantas pessoas correm, tantas pessoas fogem.

Eu não consigo entendê-las.

Tantas crianças correm, tantas crianças brincam.

Eu paro para admirá-las.

Sonhe, até que a dor lhe interrompa.

Haverá algo pelo que lutar quando estiver acordado.

Acredite em mim, haverá algo pelo que lutar.   

Nenhum comentário: