segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Tudo, afinal, passa

As flores murcham.

Ilusões se despedem.

A alma dói.

E o tempo atropela.

Aí, você acorda.

Você levanta.

Você encara a realidade.

E agora é você que atropela o tempo. 

Porque tudo, afinal, passa.

Nenhum comentário: