quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Mão gelada

Estávamos sentados, quando você colou seu rosto no meu.

Disse que me amava, segurou minha mão gelada.

Espantada, a soltou rapidamente.

E ficou me observando de longe, enquanto eu tentava adivinhar seus pensamentos.

Em meio à hostilidade do lugar, me alertou.

Mas não havia como me salvar.

Então você me pediu mil desculpas.

Fui aquecido, mas logo em seguida fui castigado pelo frio mais intenso.

E eu fui embora, sozinho, como sempre.

2 comentários:

Alice Twins disse...

Talvez não era para ser Bruno, :)

Um beijo,

http://alicetwins.blogspot.com.br/

Bruno Mello Souza disse...

Obrigado pela visita, Fernanda!

Beijo.