quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Filme rápido

Tudo está sendo levado daqui.

Ainda resto como minha propriedade.

Até quando, não sei.

Tudo se compra, tudo se rouba.

O céu aberto anuncia as possibilidades.

Nem todas as texturas podem ser sentidas.

Tudo passa como um filme rápido, mas enorme.

Olhar para os lados às vezes só serve como distração.

Sentimentos sentidos, calma e repouso numa cadeira de balanço.

2 comentários:

CÉU disse...

A vida é como um filme, mas nem sempre numa cadeira de balanço.

Beijos e bom fim de semana, Bruno!

Bruno Mello Souza disse...

Obrigado pela visita, Céu!

Bom fim de semana pra ti também.