sexta-feira, 2 de outubro de 2015

À la carte

Mantenha o silêncio, eles precisam continuar fazendo barulho.

Unhas arranham a pele, arrancam a pele.

Bem cozida, exatamente no ponto.

Ovos fritos no prato, prontos para serem devidamente devorados.

Sinta o cheiro, sinta o cheiro que vem do quarto.

Você pode nadar em sua própria manteiga, ela está derretendo.

Uma boa corrida sempre pode resolver seus problemas.

Dá para fazer muitos sabonetes com isso aí.

Mas você pode fingir que não se deixou afetar pela gula.

Esconda-se no banheiro, mas lá não estão servindo nada de bom.

Do peixe, ficou apenas a espinha.

Finja que não era tão apetitoso assim.

Você não foi chamado para o jantar.  

E então vê que um bom ensopado vai escorrendo pelo ralo.

E isso deve estar muito interessante.

Deixe suar, deixe repousar.

Deixe suar, não deixe descansar. 

Uma mordida mais, uma mordida mais.

Está tão macia, tão macia!

Uma mordida mais, só uma mordida mais.

Porque está tão macia, está tão macia!

2 comentários:

CÉU disse...

Hum! Que delícia de escrita gastronómica e social.
Você tem ar de quem é "bom garfo".

Bom final de semana, Bruno!

Beijos.

PS: você tem um nome tão "normal" aí, pró Brasil. Nome e apelidos, digo mais.

Bruno Mello Souza disse...

Sou ótimo de garfo, Céu! Hehehehe!

Bom fim de semana.

Beijos.