segunda-feira, 7 de setembro de 2015

7 anos de Dilemas Cotidianos- 10ª posição: Sol da meia-noite

Começamos o especial de 7 anos do DC com o décimo melhor texto do último ano. "Sol da meia-noite" foi publicado no dia 18 de dezembro do ano passado.

...........................................................................

É uma luz que não se explica.

É meu alfa e meu ômega.

É minha essência em si mesma.

É o sol da meia-noite.

É a cor viva que penetra meu cinza.

Dou minha vida para ganhar um sorriso.

É a dor agridoce que me faz ter certeza de que existo.

Dou meu jardim para ganhar uma pétala.

É o valor que não se calcula, maior do que todo o tesouro do universo.

Dou minha alma para ganhar um abraço.

É o amor imenso que me atravessa e transcende.

Dou a eternidade para ganhar um segundo.

2 comentários:

Kênya paola disse...

Boa tarde!
Perante a maravilha desta poesia todas as palavras seriam parcas para definir a sua beleza. Amei!
http://viciadaporlivro.blogspot.com.br/

Bruno Mello Souza disse...

Muito obrigado pelas palavras, Kênya!