sábado, 11 de abril de 2015

Menina do fim da noite

Com o batom, ela risca o espelho e pinta toda sua cara.

Menina do fim da noite, chora e soluça.

Ele diz que a ama, ele diz isso para qualquer uma.

E quando no ápice da festa, a boca que ele beija não é a sua, ela corre e se esconde.

Com a mão desnuda de qualquer aliança, ela quebra o espelho e com os cacos risca toda sua cara.

Menina do fim da noite, arde em sua anestesia.

Não tem sua vez, embriagada de seus tolos sentimentos.

E o mundo não sabe que os sentimentos mais tolos são também os mais bonitos.

Dê-me sua mão cortada, vamos dançar.

Deixe-me beber este coquetel de sangue e lágrimas que escorre por seu rosto.

Eu prometo que você não será mais uma numa fila. 

Seu coração merece mais, muito mais, e sei que nada que não seja tudo será miseravelmente insuficiente.

Eu prometo que você será meu único, eterno e insubstituível amor.

Porque seu coração não merece menos do que isso.

Nenhum comentário: