domingo, 19 de abril de 2015

Garoto em fuga

O garoto corre sem rumo, quase é atropelado.

É sempre difícil fugir de si mesmo.

O garoto não para de correr, tropeça e cai.

É sempre difícil fugir de seu próprio coração.

O que ele vê lhe atormenta.

O que ele ouve lhe atormenta.

O que ele pensa lhe atormenta.

O que ele sente lhe atormenta.

Então só lhe resta correr, e correr.

Então só lhe resta não chegar a lugar algum.

Nenhum comentário: