terça-feira, 3 de março de 2015

Mendigos e ladrões

Olhe para o teto.

Desenhe o que quiser.

A espera demora uma eternidade.

Qual é a ilusão do dia neste diversificado cardápio?

As pessoas sempre se enjoam de seus brinquedos.

Às vezes, elas se enjoam rápido demais.

Paredes ásperas, posso lixar minha pele nelas.

É a melhor forma de sentir algo e me distrair.

Mendigos imploram por moedas.

Mas eles nunca são vistos.

Ricos entediados saqueiam algo mais.

Ladrões, eles sempre são vistos.

Destile vida enquanto sente dor.

É a receita de tudo.

Liberte seu gemido, e grite, e cante.

Eu não sinto, eu não me importo, eu não estou ferido.

Sei bem bancar o papel de durão.

Tudo é tão modorrento e igual.

Você foi afastado como um doente.

E está sozinho sem saber que horas são.

Todos foram embora.

Você nunca é levado. 

Mas sempre permanece em algum lugar.

Nenhum comentário: