sábado, 14 de fevereiro de 2015

Sem saída

A sala está cheia.

Você nunca pode entender o que ocorre.

Os dedos apontam para sua cara.

Mas você nunca pode entender o que ocorre.

Agora do lado de fora, para onde vai?

Agora do lado de fora, o que vai fazer?

As ruas estão cheias.

Você nunca pode entender o que ocorre.

As armas apontam para sua cara.

Mas você nunca pode entender o que ocorre.

Nenhum comentário: