segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Dor de cabeça

O riso é uma mentira.

E você pensa que a estupidez é insuficiente.

Estou fingindo que não entendo.

Minha cabeça dói, eu já nem me importo.

Todos continuam sendo insignificantes.

Minha cabeça dói, eu já não me incomodo.

Os reis e os mendigos são igualmente miseráveis.

Um remédio qualquer vai curar minha dor.

Mas a mediocridade que contamina esse seu ar é incurável.

Todos correm, todos andam, não sabem para onde.

Eu resolvi parar e observar.

Pisoteados por seus próprios sapatos, não conseguem respirar.

Aproveito o tempo, não preciso mais me desgastar.

Nenhum comentário: