sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Relógio quebrado

Já não me importam os segundos que passam.

Eles passariam igual.

Já não me importam os minutos que passam.

Eles passariam igual.

Já não me importam as horas que passam.

Elas passariam igual.

Já não me importa se é dia ou se é noite.

Já não me importa se é o começo ou o fim.

A cama e os cobertores estarão sempre ali.

E poderei seguir esperando por algum dia ou alguma hora.

E poderei seguir esperando por algo que não sei o que é.

Mas já não me importa a vida que passa.

Ela passaria igual...

Nenhum comentário: