sábado, 17 de janeiro de 2015

Mais realistas que o rei

A sede de sangue continua, cada vez mais intensa.

Não, eles não entendem nada do amor.

E não sabem o que é um coração disparando e explodindo. 

Não sabem a vida que isso produz.

Inventam mentiras, acreditam nelas.

Eles precisam ser mais realistas que o rei.

Eles precisam encaixar uma revolução atrasada nesta história.

Eles precisam justificar qualquer coisa para parecerem visionários.

Mas não há nenhuma relação.

Não, não há mundo suficiente quando eles salivam.

Eu não me importo com o que está na sua cabeça.

Eu não me importo com o seu manual de instruções.

Eles falam em nos libertar.

É tudo tão material, a ignorância e a estupidez estão travestidas de justiça.

Que justiça?

Quem eles verdadeiramente são enquanto brincam de matar e morrer?

Agradeço as boas intenções, mas, por favor, não me salve.

Agradeço tanta visão de futuro em suas ideias obsoletas, mas, por favor, me deixe aqui.

Arranje outro rótulo, peça uma resposta ao seu dono, ou procure no seu dicionário.

Mas me deixe bem aqui, me deixe bem assim.

Nenhum comentário: