quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

13 ou 14 anos

Em seus sonhos, ele estava doente.

Em seus sonhos, ele precisava ser encontrado.

E num dia qualquer, tudo começaria pra valer.

E ele sairia daquele poço escuro.

A sorte havia chegado, eles desceriam para brincar.

E aquele cheiro era um desassossego.

Dois mundos e uma cratera, ele queria desbravar.

Era um garoto tolo que nunca se atrasava.

Era um garoto tolo que chutava pedras para ser visto.

Perversa, ela disse "você parece um rato".

Perversa, ela urinava todas as noites na cama.

13 ou 14 anos são muito pouco.

Sim, garoto, um dia você vai ver.

Você vai ver que todos os pesadelos intermináveis um dia terminam.

Sim, garoto, um dia você vai ver.

Você vai ver que 13 ou 14 anos são muito pouco. 

Nenhum comentário: