terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Sonhos sem fronteiras

Dê seus passos com mais confiança.

Se de um lado da rua há destruição, olhe para o outro.

Observe, lá há flores para apreciar.

Não se trata de ser otimista, apenas de ver a realidade completa.

Às vezes, a fumaça encobre tudo, e nos faz tossir.

Mas em algum momento ela se esvai, abrindo o terreno.

Sim, olhe bem à frente.

Então vá além.

Quem disse que seus sonhos têm fronteiras?

Se respiramos, é porque existe ar e vida, uma combinação milagrosa.

E quem foi que disse que somos mortais?

Num rompante, somos o universo.

E quem pode nos garantir que não somos tudo o que existe?

Neste instante, nada mais importa.

Nenhum comentário: