terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Silêncio(s)

Um silêncio, a dor.

Um silêncio, o querer.

Um silêncio, a preservação.

Um silêncio, a culpa.

Um silêncio, o sentimento.

Um silêncio, o impossível.

Um silêncio, a vergonha.

Um silêncio, o nunca.

Um silêncio, o medo de perder.

Um silêncio, o que não se pode explicar.

Um silêncio, a garganta num nó.

Um silêncio, nada e tudo ao mesmo tempo.

2 comentários:

Franciéle Romero Machado disse...

Boa colocação sobre o silêncio. Ele pode dizer muito coisa por si só e ao mesmo tempo pode ser ao contrário...apenas nada dizer. Tudo isso pode englobar o silêncio. Com nós mesmos pensamos qual o motivo? Qual a razão? Se é que ela existe!

Abraços e boa noite!

Bruno Mello Souza disse...

Exato, Fran. O silêncio pode ser tanto o não ter nada a dizer, como o ter tudo a dizer, a querer, a viver.

O silêncio muitas vezes fala mais alto que todo um dicionário.

Abraços.