quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

O lugar de cada um

Não há com o que se preocupar.

Eu já estou indo embora.

Eu estou cada vez mais longe.

Não há mais tempo a perder.

Não sei onde vim parar.

Mas isso não importa mais.

Isso não é um favor.

E nenhum esforço é necessário.

É só o lugar de cada um.

Eu sei bem o meu. 

E o vazio destinado.

Eu certamente estarei errado.

No fim, serei estúpido.

No fim, serei tolo.

No fim, serei ridículo.

No fim, serei louco. 

Nenhum comentário: