segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Desimportâncias

O que importa se o céu está cinza?

O sorriso dela traz o sol, a lua e as estrelas ao mesmo tempo.

O que importa se está frio?

O amor dela me aquece e aconchega.

O que importa se me sinto triste?

Num estalar de dedos, ela consegue me fazer feliz.

O que importa se o mundo está acabando?

No mundo dela estou sempre protegido.

O que importa se isso é apenas um sonho?

É com os olhos fechados que posso verdadeiramente existir. 

2 comentários:

Franciéle Romero Machado disse...

O amor pode fazer muitas coisas, inclusive libertar todas as coisas ruins que poderiam nos aprisionar. Liberar o céu cinza, tirar todas as más sensações, o frio... Realmente teu poema trabalhou exatamente com isso, valorizando a sutileza com que o amor nos faz mais fortes para qualquer adversidade que possa haver.Sei que o sentido vai muito além de coisas concretas,também pode ser em um sentido mais abstrato. Belos versos! :D

Abraços e boa tarde.
Sucesso!

Bruno Mello Souza disse...

Muito obrigado pelo comentário, Fran.

Abraços!