quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Rei sem súditos

Dentes cerrados, chegou a hora da defesa.

Solte a carne, cuspa o sangue.

Ele é um rei sem súditos.

Criou uma realidade só para si.

Divertiu-se com seus jogos de poder, só para si mesmo.

Agora temos uma conta para acertar.

Estou aqui apenas para quebrar todos os espelhos.

E vou apresentar a realidade, como uma lâmina que passa marcando sua pele.

Desculpe-me, eu gosto de desempenhar este papel.

Estou aqui apenas para chutar o seu castelo de areia.

E vou apresentar uma fúria que você jamais poderia imaginar.

Desculpe-me, eu me divirto enquanto você rasteja.

Rei sem súditos, agora está nu, que imagem grotesca!

Rei sem súditos, agora se engasga com sua sujeira, e como fede!

Rei sem súditos, agora sem coroa, é o fim!

Nenhum comentário: