terça-feira, 21 de outubro de 2014

Caixa de cores

Estava chovendo, tudo cinza.

Então peguei minha caixa de cores, e desenhei meu céu.

Quando me encho deste amor, sinto a vida pulsando em mim.

Eis a sensação que levo comigo, como a lembrança do sabor doce de um sorvete de morango.

Perdi algum tempo deixando coisas ruins apodrecerem em mim.

Agora, não tenho mais tempo a perder.

Este segundo não é o último, mas é único.

Se for pra chorar, que seja por algo que valha a pena.

E se for pra sorrir, que não haja vergonha ou no que pensar.

2 comentários:

Fernando disse...

Olá Bruno

Gostei demais dessa estrofe "Perdi algum tempo deixando coisas ruins apodrecerem em mim". Nossa vida seria bem mais colorida se não fosse isso né.
Abraços

Bruno Mello Souza disse...

É verdade, Fernando!

Abraço!