quinta-feira, 17 de julho de 2014

Chuva e contraste

Chove forte.

O céu cinza é lamento.

A água é purificação.

O sol ressurgirá, brilhante.

Dos contrastes surge a beleza.

E do intimidador trovão, o riso.

Tudo há de ser melhor.

2 comentários:

Nanda disse...

Que a chuva venha e leve embora todas as coisas que não nos fazem bem. Ela sempre acrescenta um toque de reflexão profunda em poemas. Abraço!!

Bruno Mello Souza disse...

Muito obrigado pela visita, Nanda!

Abração.