quinta-feira, 3 de abril de 2014

Adormecendo na palha

Adormeça na palha.

O dia foi cansativo, você precisa disso.

Acenda o fogo, apague-me logo, eu já sabia disso.

Vá até a rua, haverá alguém.

Não há vagas reservadas, a fila era inútil.

Aperte-me para que eu não possa mais respirar.

O que foi feito já foi, não se desculpe.

Deixe tudo passar, permaneça aqui.

Está frio demais, e meus dentes não param de bater.

2 comentários:

Mariazita disse...

Olá, Bruno
Há um certo tempo não passava por cá... mas agora arranjei um tempinho para vir te visitar.
Gostei de sua postagem.
Espero por si lá na minha «CASA».

Deixo um beijinho amigo

Bruno Mello Souza disse...

Olá, Mariazita!

Muito obrigado pelo comentário.

Beijos.