quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Velhas novidades

Novos velhos dias invadem a janela.

Novas velhas pessoas surgem para mentir.

Novos velhos sonhos voam para longe como balões de gás.

Novas velhas músicas distraem enquanto tudo passa.

Novos velhos discursos são proferidos em nome de uma falsa liberdade.

Novas velhas modas se espalham para lhe dizer do que gostar.

Novos velhos livros pregam dogmas para lhe acorrentar.

Novas velhas dores lhe atormentarão para sempre.

Novos velhos remédios nunca curarão essa doença. 


2 comentários:

B. disse...

"Novas velhas dores lhe atormentarão para sempre." De fato, tudo faz parte de um ciclo, o qual o ser humano não está isento de se inserir. Passamos pelas mesmas coisas, mas sob um ponto de vista diferente. Nem tudo que é considerado novo, é realmente novo.

Bruno Mello Souza disse...

É sempre muito bom te receber por aqui, B.!

Muito obrigado pela visita e pelo comentário.

Beijos.