sábado, 15 de fevereiro de 2014

Ruas vazias

As ruas estão vazias de significado.

Todos foram embora enquanto ainda havia segurança.

Morreram asfixiados em seus cubículos.

Estou abrindo minha janela.

As folhas secas passeiam e dançam.

Nenhum objeto tem mais valor.

Então, resisto para desistir logo depois.

Agora, sou apenas esse nome gravado.

Sem flores, sem velas, sem lembranças. 

Nenhum comentário: