sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Quase feliz

Velha serpente, mesma maçã podre.

Estou vomitando minhas entranhas.

Que dia lindo para olhar tudo pela janela!

E sentir o gosto de lixo.

E sentir o gosto de bile.

Quase feliz, tantas vezes.

Quase feliz, é assim que eu sou.

Que dia lindo para me jogar pela janela!

E bater minhas asas e voar.

E quebrar todos os meus ossos.

Quase feliz, poucas vezes.

Quase feliz, é assim que estou.

Nenhum comentário: