domingo, 16 de fevereiro de 2014

Ambições apodrecidas

Tudo está quebrado, essa é sua fonte de prazer.

Você odeia tudo que é diferente.

Então não me conte mentiras sobre altruísmo.

Não consegue digerir, quer exterminar.

Suas nobres intenções são apenas uma fina camada revestindo ambições apodrecidas.

Matando em nome da vida, sacrificando em nome da paz.

Mostre-se um pouco mais, conte-me o que se passa.

Qual mundo você quer mudar, o deles ou o seu?

Pense por eles, coma, beba e explore por eles.

Consuma mais corpos e almas, uns sempre serão mais iguais que os outros.

Se é tão bom, por que se esconde?

Então me diga o que devo querer, e com o que devo sonhar.

Imponha o seu certo, julgue o que serve e o que não serve.

Você é só o espelho do que está do outro lado da trincheira.

Pretensamente oposto, pateticamente igual.

Nenhum comentário: