sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Oblíquo

Inspire-me.

Respire-me.

Abrace-me.

Beije-me.

Devore-me.

Vicie-me.

Mate-me.

2 comentários:

B. disse...

E quem nunca pensou ser capaz de morrer por amor ou morrer de amor?
Intenso e simples, do jeito que eu gosto ;D

Bruno Mello Souza disse...

Oi, B.!

Que bom que gostaste! Muito obrigado pela visita.

Um grande beijo.