segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Fluxo das águas

Silêncio profundo na alma.

Sinto o agora, minha calma.

E deixarei as águas me levarem.

Irei com o fluxo, ele sabe o que faz.

A seu tempo, ele jamais erra a direção.

É assim que chegarei.

Sim, eu chegarei.

2 comentários:

B. disse...

Deixar fluir, é um grande desafio pro ser humano imediatista atual, mas talvez seja uma das melhores formas de realmente viver.

Bruno Mello Souza disse...

Concordo muito contigo, B.!

Muito obrigado pela visita.

Beijos.