terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Riqueza

Anoitecer ensolarado, um brilho novo nos olhos.

Tudo está como poderia estar.

E quando acordo, o amanhecer está escuro e meus olhos, tão opacos.

Algumas vezes pensei que a luta fosse algo com um final pré-determinado.

Mas continuo, sinto prazer por ser assim.

Dei um grito de liberdade, porque agora tenho algum motivo.

E não haverá destruição que me faça parar.

Algumas vezes pensei que fosse perder a respiração.

Abri meu peito, inventei a mim mesmo, esquecendo receitas ou fórmulas.

E não haverá nenhuma voz que me intimide nesta jornada.

Toda a riqueza que está dentro de mim, se eu estiver sozinho, de nada adiantará.

Então vou compartilhá-la com você.

E pisar, descalço, a terra molhada.

É assim que se alcança a plenitude.

Nenhum comentário: